Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Opep não quer incluir corte de produção na reunião do Cairo

Dirigentes querem avaliar melhor a crise econômica e planejam deixar essa decisão para a reunião de dezembro

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

19 de novembro de 2008 | 15h36

A Opep não tomará qualquer decisão relativa a produção durante o encontro extraordinário que acontecerá no Cairo no próximo dia 29, embora o grupo esteja muito preocupada com a piora das condições econômicas nos EUA e na Europa, disse o presidente do cartel, Chekib Khelil, segundo informou ao jornal Al Khabar, com sede da Argélia. "O encontro no Cairo será para um debate interno. Não acredito que tomaremos uma decisão, assim como não temos nenhuma data. Não acredito que uma medida precise ser tomada antes de termos certeza de que todos os países tenham implementado as decisões anteriores", afirmou Khelil, que também é ministro do Petróleo da Argélia. Khelil disse que garantir a estabilidade do mercado de petróleo é preciso e que é importante que outros países fora da Opep contribuam para atingir a estabilidade, disse o jornal. O encontro da Opep marcado para dezembro, em Oran, "será a reunião mais importante, uma vez que todos os dados estarão em nossas mãos", afirmou Khelil.  "Se tomarmos novas decisões, sem avaliar a aplicação das anteriores, então perderemos nossa credibilidade. O próximo encontro em Oran será o mais importante porque teremos tordos os números", disse segundo o jornal. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
OpeppetróleoChekib Khelil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.