Opep perde espaço no mercado, aponta relatório

A Agência Internacional de Energia (AIE), em seu relatório mensal, alertou que a fatia de mercado global dos países membros Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) pode ter sido prejudicada após os cortes adotados pelo cartel no início deste mês. Segundo a AIE, a participação de mercado da Opep caiu para menos de 32% do abastecimento mundial, o menor índice desde meados da década de 80. Como vários países de fora do grupo, como o Brasil, Rússia e Canadá , deverão aumentar a sua produção em cerca de 800.000 barris por dia em 2002, a Opep "terá dificuldades para expandir sua fatia de mercado, mesmo se a economia global iniciar uma recuperação."A AIE observou que a implementação efetiva dos cortes de produção "têm o potencial de colocar um piso sob os preços do petróleo cru, e armar o cenário para uma recuperação dos preços no futuro, com uma crescente queda dos estoques no primeiro trimestre deste ano e fraca elevação dos estoques no segundo trimestre."Segundo a AIE, o inverno ameno nos Estados Unidos restringiu a demanda por petróleo na América do Norte no trimestre, enquanto que, na Europa Ocidental, o frio intenso elevou o consumo. Com isso, a expectativa do crescimento da demanda mundial em 2001 foi mantida em 100 000 barris por dia. A agência estima que a demanda, em 2002, deverá crescer em 600.000 barris por dia, "desde que a economia norte-americana e de outros países ricos comece a se recuperar em meados do ano".A produção mundial por petróleo atingiu 76,5 milhões de barris por dia em dezembro, 120.000 barris a menos do que em novembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.