Opep pode cortar excesso da produção de petróleo

A reunião de emergência da Opep é realizada nesta manhã. Os ministros do Petróleo da Arábia Saudita e da Venezuela defenderam hoje, durante os preparativos para o encontro, que o excesso de produção do grupo - o montante que os países estão produzindo além da cota da Opep - seja eliminado. O ministro da Venezuela, Rafael Ramirez, disse que o ponto principal é a disciplina. O presidente da Opep, Abdullah bin Hamad, afirmou haver consenso sobre a necessidade de agir para controlar a superprodução. "Como poderemos fazê-lo será discutido", afirmou. Vários representantes indicaram ser desejável a manutenção do preço da cesta de petróleo da Opep próximo a US$ 25,00 o barril. O ministro do Petróleo da Argélia, Chakib Khelil, disse que será feito o que for necessário para "estabilizar os preços".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.