Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Opep reduz previsão de demanda por petróleo em 2009

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) cortou novamente sua projeção para a demanda mundial por petróleo este ano em 200 mil barris de petróleo por dia (bpd) e prevê agora queda de 1,6 milhão de bpd, para 84,03 milhões de bpd, devido à contínua deterioração da economia mundial.

NATHÁLIA FERREIRA, Agencia Estado

13 de maio de 2009 | 10h54

"Riscos consideráveis permanecem, à medida que os fundamentos do mercado de petróleo estão longe de estarem balanceados, devido à contração persistente da demanda e ao peso sobre a oferta crescente", disse a Opep.

Segundo o cartel, boa parte do declínio virá dos 30 países membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) - o Brasil não faz parte da entidade. Já o crescimento fora da OCDE deve ficar estável, uma vez que países em desenvolvimento, como a China, praticamente não aumentaram o consumo este ano.

"Embora alguns dados recentes indiquem que a depressão econômica nos Estados Unidos está saindo do ponto mais baixo e o declínio na produção industrial atingiu o piso, a demanda por petróleo no país perdeu mais de 1,5 (milhão de barris por dia, em comparação anual), levando o total do crescimento da demanda mundial por petróleo para o recorde de baixa de -2,7 (milhões de barris por dia)", disse a Opep.

Além disso, a Opep afirmou que "dados preliminares indicam que os estoques comerciais de petróleo na OCDE continuam muito elevados, correspondendo a cerca de 61 dias de cobertura de demanda futura em abril". A OCDE tem afirmado que pretende reduzir esse número de volta para a média em cinco anos, de 52 dias de cobertura. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoOpep

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.