Opep vê incerteza na demanda por petróleo após 2030

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) reiterou que a demanda global por petróleo bruto é incerto para além de 2030 por causa de sua avaliação que a oferta de países fora do cartel vai continuar crescendo e que as fontes de energia renovável vão desalojar parte da demanda por petróleo. Em uma antecipação do relatório de perspectiva mundial de energia que será divulgado no dia 10 de julho, a Opep disse que depois de 2012 acredita que a oferta de petróleo da Rússia e outros produtores fora do cartel deverá "manter seu crescimento". Como resultado, não se espera que a participação da Opep na demanda por petróleo seja "destacadamente" diferente da atual. Como no ano passado, a avaliação da Opep anunciada em Bruxelas, durante o encontro com autoridades da União Européia (UE), coloca o grupo diretamente em divergência com muitas outras previsões da indústria, que vê a oferta de petróleo de países fora do cartel se estabilizando ao longo da próxima década. Sua avaliação sobre o uso de fontes de energia renováveis também difere de muitos dos analistas, que dizem que combustíveis renováveis vão atender apenas uma pequena fração da demanda geral por energia. Muitos analistas também disseram que a perspectiva para demanda por petróleo bruto está de fato robusta porque muito do consumo de petróleo está vindo de países em desenvolvimento, como a China, onde prevalecem os carros pequenos e espera-se uma expansão significativa ao longo das próximas décadas. A Opep disse que a indústria global de petróleo enfrenta muitas incertezas sobre como investir no desenvolvimento de nova oferta em meio aos custos em elevação e escassez de trabalhadores. A Opep diz que o mundo está cheio de fontes de petróleo disponível, mas diz que existe um "vácuo de incerteza" para investimentos upstream - que incluem prospecção e produção - em países do cartel de cerca de US$ 300 bilhões. O grupo disse que "a segurança da demanda é uma questão real" e que o diálogo entre países consumidores e produtores pode ajudar a aliviar as preocupações da Opep sobre a demanda para seu petróleo. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.