Operação da PF contra crimes financeiros prende 6 em Cumbica

Ação conta ainda com a participação de outros países e já apreendeu US$ 196 mil no aeroporto internacional

Agência Estado,

06 de junho de 2008 | 14h19

A Polícia Federal e a Receita Federal do Brasil desencadearam, nas últimas 24 horas, uma operação para prevenir e reprimir a transferência ilícita de valores e a lavagem de dinheiro. Seis pessoas foram presas no Aeroporto Internacional de Guarulhos e apreendidos US$ 196 mil. A legislação brasileira determina que o passageiro que estiver portando valores (em espécie, cheques ou traveller's cheques), tanto na entrada quanto na saída do País, em montante superior a R$ 10 mil, é obrigado a fazer a Declaração de Porte de Valores -DPV. O não cumprimento desta obrigação acarreta, como conseqüência, a perda dos valores e a prisão do portador dos mesmos. Cerca de 50 policiais federais e servidores da Receita Federal do Brasil realizaram fiscalização no embarque e desembarque de passageiros no Aeroporto Internacional em Guarulhos/SP, prendendo seis pessoas por crime de falsidade ideológica e apreendendo US$ 196 mil. Além do Brasil, confirmaram participação nesta operação: Chile, Colômbia, Equador, México, Peru e Uruguai. O trabalho é fruto da ação organizada do GAFISUD - Grupo de Ação Financeira da América do Sul - organismo regional criado com o objetivo de desenvolver ações articuladas e concentradas, no combate à lavagem de dinheiro na América do Sul e demonstra a tendência de trabalho em cooperação dos países da América do Sul, no combate ao crime organizado.

Tudo o que sabemos sobre:
Polícia FederalCrimes Financeiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.