Dado Galdieri|Bloomberg
Dado Galdieri|Bloomberg

Minerva diz que colaborou com Operação da PF em Araguaína

Operação Lucas investiga crimes de corrupção envolvendo servidores do Ministério da Agricultura, Agropecuária e Abastecimento, frigoríficos e laticínios

Marcelle Gutierrez, O Estado de S.Paulo

30 Agosto 2017 | 09h53

A Minerva informa que a Polícia Federal realizou um procedimento decorrente da Operação Lucas na cidade de Araguaína (TO) e que a operação contou com colaboradores da companhia. O procedimento apura irregularidades envolvendo Auditores Fiscais Federais Agropecuários (AFFA) no Estado.

"A Minerva esclarece que não existe indiciamento ou denúncia contra a companhia, ou contra diretores executivos, estatutários e/ou membros do conselho de administração da companhia no âmbito das operações", informou a empresa, em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Segundo a Minerva, a unidade de Araguaína mantém suas atividades regulares. "A companhia reafirma o seu compromisso em observar as melhores práticas de governança corporativa, bem como zelar pelo fiel cumprimento da legislação e do manual de ética da companhia", destacou a empresa.

Nesta quarta-feira, a Polícia Federal deflagrou a Operação Vegas, 2ª fase da Operação Lucas, que investiga crimes de corrupção envolvendo servidores do Ministério da Agricultura, Agropecuária e Abastecimento, frigoríficos e laticínios localizados nos municípios de Araguaína, Nova Olinda e Gurupi.

Em nota, a PF informou que cerca de 115 policiais federais cumprem 51 mandados judiciais, sendo 1 prisão preventiva, 10 prisões temporárias, 12 mandados de condução coercitiva e 28 mandados de busca e apreensão nos Estados do Maranhão, Minas Gerais e nos municípios de Araguaína, Gurupi, Palmas e Paraíso do Tocantins. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.