coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Operação prende 46 acusados de envolvimento com doleiros

A Polícia Federal prendeu na manhã desta terça-feira 46 pessoas envolvidas com remessas ilegais de dinheiro para o exterior, nos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Goiás. As prisões - 30 em São Paulo - fazem parte da Operação Tigre, que visa desarticular grupos associados de doleiros que operavam nessas localidades, no mercado paralelo de câmbio de moedas. Em São Paulo um dos presos é um alto funcionário da Câmara de Comércio Brasil-China, que se aproveitava de sua posição para atuar como elo entre comerciantes e doleiros. Ao todo, foram cumpridos 78 mandados de busca e apreensão e 46 mandados de prisão expedidos pela Justiça Federal em São Paulo.A investigação, iniciada em dezembro de 2005, teve por base as ações de uma empresa de câmbio e turismo que agia sem a autorização do Banco Central, e realizava, dentre outras condutas, a remessa de valores para o exterior através da modalidade conhecida como "cabo".Também são investigados os clientes das casas de câmbio que utilizam os serviços dos doleiros com a finalidade de encobrir eventual origem injustificável dos recursos e enviá-los ao exterior, para iniciar o processo de lavagem de dinheiro obtido ilicitamente, ou mesmo para o recebimento ou envio de valores subfaturados ou superfaturados provenientes de operações de comércio exterior.Pelo menos três dos suspeitos eram ligados a Toninho da Barcelona e mesmo após a sua prisão (Operação Farol da Colina), continuaram a operar no mercado paralelo de câmbio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.