Operações de crédito cresceram 4,2% em 2001

As operações de crédito realizadas pelo sistema financeiro brasileiro em 2001 cresceram 4,2% em relação ao realizado em 2000. De acordo com os dados divulgados pelo Departamento Econômico (Depec) do Banco Central (BC), essas operações somaram ao final de dezembro do ano passado R$ 332,4 bilhões. Em dezembro de 2000 essas operações somavam R$ 319,018 bilhões. Para o mês de dezembro de 2001, o saldo das operações de crédito foi retracionista em 1,3%. "O volume de crédito do sistema financeiro apresentou declínio de 1,3% em dezembro, atingindo R$ 332,4 bilhões, condicionado pela continuidade da retração sazonal na demanda por crédito rotativo e pela redução do valor das carteiras referenciadas em moeda estrangeira", afirmam os técnicos do BC no documento divulgado hoje. Os técnicos do Depec ressaltam ainda que a transferência de ativos de bancos públicos para a Empresa Gestora de Ativos (Emgea), no início do segundo semestre de 2001, teve como um de seus resultados a redução da relação do total de empréstimos do setor financeiro com o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Em 2000, essa relação era de 28% e caiu para 26,8% em dezembro do ano passado. As operações com recursos livres fecharam 2001 em R$ 192,721 bilhões, o que representou um crescimento no ano de 25,2%. As operações com recursos direcionados fecharam o mês de dezembro de 2001 em R$ 117,8 bilhões, o que representou uma queda de 15,1% no acumulado do ano passado. De acordo com o documento do BC essa queda nas operações com recursos direcionados em 2001 ocorreu por causa do processo de ajuste patrimonial dos bancos públicos federais, que estabeleceu a aquisição de parcelas das carteiras de crédito dessas instituições pela Emgea. Foram transferidas para essa nova empresa estatal as operações de difícil liquidação. Os financiamentos para o setor habitacional em 2001 caíram 57,4%.

Agencia Estado,

29 de janeiro de 2002 | 11h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.