Operador do Société Générale admite ter escondido operações

O ex-operador do Société Générale acusadoda maior fraude da história do banco confessou à polícia queescondeu suas atividades de seus superiores, mas que não teveintenção de prejudicar o banco, afirmou o promotor de Parisnesta segunda-feira. O promotor disse que uma investigação formal por fraude foiaberta e que solicitou que o operador Jerome Kerviel, 31, fiqueem detenção temporária. Ele afirmou que Kerviel contou à polícia que ocultou suasoperações, mas que o fez porque queria melhorar sua reputaçãocomo operador, sem qualquer intenção de causar prejuízo aobanco, que afirma ter perdido 4,9 bilhões de euros comoresultado dessas negociações. (Reportagem de Thierry Leveque)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.