Operadoras questionam medida da Anatel

As operadoras afetadas pela decisão da Anatel de suspender a venda de chips pelas empresas com maior número de reclamações em cada Estado questionaram os critérios da agência reguladora para a punição. A TIM fez as críticas mais elevadas, além de entrar com um mandado de segurança para reverter a decisão na Justiça. A Claro disse ter sido surpreendida pela decisão, enquanto a Oi afirmou que a medida afeta a decisão de livre escolha dos consumidores.

O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2012 | 03h10

Apesar dos questionamentos, elas se comprometeram a elevar investimentos. A TIM reconheceu "gargalos capazes de causar danos aos clientes", enquanto a Oi concordou em desenvolver um plano de ação conjunto com a Anatel para buscar uma solução para seus problemas. A Claro diz ter iniciado a troca de informações com a agência e estima resolver suas deficiências em um período de até 30 dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.