Operadores esperam que China corte compulsório no fim de semana

Expectativas de que o banco central chinês irá cortar a taxa de compulsório dos bancos fortaleceram-se nesta sexta-feira, na medida em que as taxas de empréstimo de curto prazo da China continuaram subindo em meio a um persistente aperto do mercado monetário.

Reuters

20 de julho de 2012 | 13h40

Muitos operadores esperam que o Banco do Povo da China, o banco central do país, anuncie um corte na taxa de compulsório neste fim de semana, uma vez que as condições de liquidez não devem melhorar muito nas próximas semanas. Os bancos chineses aumentaram os empréstimos em resposta à apelação do governo para ajudar a estabilizar o lento crescimento econômico, pressionando a liquidez, afirmaram operadores.

A oferta de dinheiro também será afetada por grandes quantidades de recompras de títulos reversos que vencem na semana que vem, assim como pagamentos para atingir exigências regulatórias no final do mês.

"Poucos esperam que as condições de liquidez melhorem, a menos que o banco central corte a taxa de compulsório no final de semana, depois que os principais bancos aumentaram os empréstimos para apoiar a economia", afirmou um operador de um grande banco estatal chinês em Xangai.

O BC chinês reduziu o compulsório dos bancos duas vezes, em fevereiro e maio, e baixou a taxa de juros oficial também duas vezes, em junho e julho.

(Reportagem de Lu Jianxin and Gabriel Wildau)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROCHINACOMPULSORIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.