Operários assumem fábricas na Argentina

CONTRA DESEMPREGO

, O Estadao de S.Paulo

31 de janeiro de 2009 | 00h00

Para evitar o desemprego, trabalhadores argentinos estão trazendo de volta uma solução da crise de 2001. Cerca de 150 trabalhadores de indústrias fechadas nos últimos dois meses decidiram assumir a administração das empresas para preservar a produção e o emprego. São operários das indústrias gráficas, têxteis, plásticos e metalurgia que, inconformados com o desemprego, optaram por não se render à falência e à decisão dos patrões de abandonar as fábricas. A operação, chamada de "fábricas recuperadas", tornou-se conhecida em 2001 e 2002, em plena crise, quando foram fechados cerca de 2 mil estabelecimentos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.