Oportunidades para bibliotecários vão além do trabalho tradicional Biblioteconomia

Atuar em qualquer organização onde existam atividades ligadas a armazenamento e à organização de informações (tanto no ambiente físico quanto no virtual), como empresas de comunicação, provedores de internet, arquivos, museus e, é claro, bibliotecas. Essas são algumas das possibilidades para quem se forma bacharel em biblioteconomia, segundo a coordenadora do curso oferecido pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP), Vânia Alves Lima.

LEANDRO COSTA, O CADERNO SOBRE EDUCAÇÃO UNIVERSITÁRIA CIRCULA TODA ÚLTIMA TERÇA DO MÊS (LEIA O PRÓXIMO NO DIA 25/2), LEANDRO COSTA, O CADERNO SOBRE EDUCAÇÃO UNIVERSITÁRIA CIRCULA TODA ÚLTIMA TERÇA DO MÊS (LEIA O PRÓXIMO NO DIA 25/2), O Estado de S.Paulo

03 de fevereiro de 2013 | 02h10

"Um segmento em expansão é o das assessorias de serviços de informação. Depois de formados, os profissionais podem atuar de forma autônoma, inclusive pela constituição de empresas especializadas para a prestação desse serviço", diz.

O mercado tradicional também deve oferecer muitas oportunidades para os graduados, dado que uma lei federal prevê que até 2020 o Brasil precisará zerar um déficit de 130 mil bibliotecas nas instituições de ensino públicas e particulares.

Vânia diz que a atuação do bibliotecário tem sofrido alterações com o emprego de novas tecnologias.

"Além das informações que já nascem no ambiente virtual, existe grande demanda para a digitalização dos acervos, o que tornou necessário o domínio de softwares e equipamentos para esse fim", afirma.

Salário inicial

R$ 2 mil

Duração do curso

Até 5 anos

Disciplinas

Fundamentos em biblioteconomia e documentação, geração e uso da informação, análise documentária, informática documentária.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.