Thyago Marcel/Câmara dos Deputados
Thyago Marcel/Câmara dos Deputados

Oposição tem quatro destaques supressivos fechados e deve decidir outros cinco nesta segunda

Quatro temas já estão definidos, segundo Jandira Feghali; evitar que pensões por morte sejam inferiores a um salário mínimo é um deles

Camila Turtelli e Mariana Haubert, O Estado de S.Paulo

05 de agosto de 2019 | 18h33

BRASÍLIA - A líder da Minoria na Câmara, deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), disse que a oposição deve fechar ainda nesta segunda-feira, 5,  quais serão os nove destaques supressivos que tem direito a apresentar na votação do segundo turno da reforma da Previdência.

Quatro temas já estão definidos, segundo Feghali: evitar que pensões por morte sejam inferiores a um salário mínimo; tirar a idade mínima para trabalhadores expostos a agentes nocivos; transição e alterar a regra do cálculo do benefício.

Os cinco restantes vão ser definidos em uma reunião com todos os representantes da oposição ainda nesta segunda. “Vamos entrar nesse segundo turno, esperando que esse recesso que os parlamentares tenham se sensibilizado nas suas bases para alguns temas que na minha opinião são muito cruéis. Primeiro deles, é o salário mínimo da pensão das mulheres, particularmente as rurais que ganham salário mínimo de pensão. Isso é muito cruel”, afirmou.

Além de definir todos os destaques, a oposição também deve definir a estratégia de obstrução.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.