Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Orçamento 2005 já seguirá novo cálculo do superávit, diz Levy

O secretário do Tesouro, Joaquim Levy, esclareceu hoje à Agência Estado que o prolongamento das negociações com o Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre a nova metodologia de cálculo do superávit primário não impede que o Orçamento de 2005 já seja adequado ao novo procedimento. "Fazer a adequação não significa que o acordo esteja fechado. Estamos tomando os passos para que, assim que tenhamos sinalização, possamos responder com rapidez", disse Levy.Ou seja, incluindo desde já no Orçamento de 2005 os investimentos que não seriam contabilizados como despesas primárias, o governo estaria pronto iniciar a sua execução assim que for confirmado o acordo sobre a nova metodologia. Se fosse esperar pelo encerramento das negociações, no ano que vem, o governo perderia tempo fazendo as modificações no Orçamento através de créditos adicionais."O problema é de tempestividade. Não sabemos se o Congresso estará em convocação extraordinária, ou em recesso, e não queremos deixar para fazer o ajuste apenas em abril", explicou Levy.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.