Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Orçamento de Bush tem déficit maior com crise econômica

O Orçamento faz dos gastos militares e a guerra no Iraque suas peças centrais

Reuters,

04 de fevereiro de 2008 | 12h30

O presidente norte-americano George W. Bush reconheceu nesta segunda-feira, 4, que uma economia enfraquecida levará a mais déficits no Orçamento, enquanto anunciava um plano de gastos de US$ 3,1 trilhões para o ano fiscal 2009, que praticamente congelará programas domésticos. O Orçamento faz dos gastos militares e a guerra no Iraque suas peças centrais, propondo um aumento de 7,5% para o Pentágono, para US$ 515 bilhões. No topo disso, Bush também busca mais US$ 70 bilhões para os conflitos no Iraque e Afeganistão. Bush previu um déficit de US$ 410 bilhões para o ano fiscal de 2008, que se encerra em 30 de setembro, e US$ 407 bilhões para o ano fiscal de 2009. Esse déficits são mais que o o dobro do resultado negativo de US$ 162 bilhões em 2007 e se aproximam déficit recorde de US$ 413 bilhões em 2004. "A razão principal para déficits crescentes no curto prazo é o pacote de crescimento econômico e uma esperada desaceleração no crescimento das receitas, devido a uma redução na receita de impostos pagos pelas empresas ante os altos níveis recentes", afirma o documento do Orçamento.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.