seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Organismos internacionais criticam protecionismo

Em comunicado conjunto, FMI, OCDE, OMC, OIT, Bird e Alemanha pedem conclusão de Doha em 2009

Regina Cardeal, da Agência Estado,

05 de fevereiro de 2009 | 13h01

A atual crise exige soluções globais, afirma comunicado conjunto divulgado pela chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e os dirigentes do Fundo Monetário Internacional (FMI), Banco Mundial (Bird), Organização Internacional do Trabalho (OIT), Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) e Organização Mundial do Comércio (OMC). Veja também:De olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise O comunicado, divulgado ao término de encontro em Berlim, pede que todos os países "resistam às tendências protecionistas" e defende a conclusão da Rodada Doha de comércio global em 2009. "A desaceleração no desenvolvimento econômico global exige uma ação coordenada e determinada das autoridades de política econômica internacional", afirma a nota. "Esta é uma crise global e exige soluções globais." Os signatários do comunicado afirmam ainda que "no futuro será importante fomentar uma maior cooperação e comunicação entre os governos nacionais, organizações internacionais e outras partes interessadas e desenvolver mais estas capacidades institucionalmente".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.