Órgão dos EUA investiga vendas de diretor do SocGen--jornal

A Securities and Exchange Commission(SEC), órgão regulador do mercado de capitais dos EUA, estáinvestigando vendas de ações por um membro da diretoria dobanco francês Société Générale, informou nesta segunda-feira oWall Street Journal em seu website. A reportagem relatou que a SEC estava analisando vendas deações realizadas por Robert A. Day, membro da diretoria egerente de investimentos, junto à norte-americana Trust Co ofthe West, e duas fundações associadas com ele. Citando fontes não-identificadas familiarizadas com aquestão, o jornal afirmou que Day e as fundações venderam cercade 140 milhões de dólares das ações do Société cerca de duassemanas antes de o banco ter notificado sua diretoria sobreperdas de bilhões de dólares em negociações. O banco revelou publicamente em 24 de janeiro perdas de 7,3bilhões de dólares em fraude atribuída a um operador, JeromeKerviel. O banco já informou que Day vendeu os papéis durante uma"janela" de tempo na qual tais negociações são permitidas sobas políticas do Société Générale para diretores. "Nenhuma informação privilegiada foi usada de qualquermaneira quanto às vendas de dezembro e janeiro", afirmou obanco em 29 de janeiro. "O senhor Day, como outros membrosdiretores, não haviam sido avisados sobre as perdas denegociações do senhor Kerviel." O Departamento de Justiça também iniciou um inquérito. O FBI não confirmou ou negou a reportagem. A SEC não quiscomentar. O banco não se pronunciou e o Departamento de Justiçanão estava disponível para comentários. (Reportagem de Christian Plumb, Randy Mikkelsen, RachelleYounglai)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.