Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Órgão tenta 'limpar a pauta' no fim do ano

Os conselheiros do órgão de defesa da concorrência irão aproveitar a última sessão do ano, hoje, para "limpar das prateleiras" alguns processos importantes envolvendo operações de grandes companhias.

BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

14 de dezembro de 2011 | 03h05

Além da fusão da TAM com a chilena Lan, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) irá julgar a criação da maior empresa do mundo de suco de laranja, a partir da fusão da Citrosuco/Fischer e da Citrovita, do grupo Votorantim.

Segundo o presidente do Cade, Fernando Furlan, o conselheiro Carlos Ragazzo - relator do caso - deve ler um longo voto sobre a operação.

É importante lembrar que as empresas do setor estão sendo investigadas pelo Ministério da Justiça por suposta prática de cartel.

As secretarias de Acompanhamento Econômico (Seae) e Direito Econômico (SDE), o Ministério Público Federal e a própria Procuradoria do Cade emitiram pareceres favoráveis à operação, que criará uma empresa com 45% do mercado produtor de suco de laranja no Brasil e superará a Cutrale, que detém 35%.

Apesar dos pareceres favoráveis, ontem à tarde os advogados das empresas estavam na sede da autarquia, em Brasília, para "sentir o clima" de como seria a votação hoje.

Além disso, Furlan apresentará voto sobre um processo envolvendo a gigante sueca do setor de rolamentos SKF, que também atua no Brasil no ramo de monitoramento de maquinários.

O caso estava suspenso há dois meses por um pedido de vista do presidente do Cade. Embora não esteja na pauta da reunião, existe ainda a expectativa de que a fusão entre a Cosan e a Shell, que criou a Raízen, também seja apreciada pelo conselho. /C.F. e E.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.