Órgãos acusam empresa de esquema de pirâmide de US$ 50 mi

Joseph Forte foi acusado pela SEC e CFTC de operar pirâmide desde 95, prejudicando cerca de 80 investidores

Danielle Chaves, da Agência Estado

08 de janeiro de 2009 | 18h39

Órgãos reguladores dos Estados Unidos abriram processo contra o gestor de fundos Joseph S. Forte e sua empresa Joseph Forte LP por um esquema de pirâmide financeira que, durante mais de uma década, gerou prejuízos de US$ 50 milhões. Forte foi acusado civilmente pela Securities and Exchange Commission (SEC, a comissão de valores mobiliários dos EUA) e pela Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) de operar a pirâmide desde fevereiro de 1995, prejudicando cerca de 80 investidores. Ele se apresentou às autoridades em dezembro do ano passado, quando seu esquema finalmente entrou em colapso. Forte teria assinado um documento de confissão, mas ainda nenhuma queixa criminal foi aberta contra ele. "Como alegado em nossa denúncia, Forte dedicou-se a um comportamento de mentiras, decepção e avidez a custa de investidores inocentes, muitos dos quais se consideravam amigos do acusado", afirmou Daniel M. Hawke, diretor do Escritório Regional da SEC na Filadélfia. A acusação contra Forte ocorre no momento em que os esquemas de pirâmide financeira estão no centro das atenções, depois que foi revelado que Bernard Madoff, um investidor reconhecido, operou um esquema de pirâmide global, que gerou prejuízos de US$ 50 bilhões. Stephen J. Obie, diretor interino para execução de lei do CFTC, observou que o caso Forte é muito diferente do caso Madoff. "Esta não é uma situação em que existem queixas", afirmou Obie. Hawke concordou, dizendo que a SEC também não recebeu queixas e que não sabia sobre Forte até duas semanas atrás. De acordo com os órgãos federais, Forte afirmou aos investidores que iria investir o dinheiro deles em contas de comércio de ativos em nome de sua empresa, Joseph Forte. Ele alegou que investiria no índice S&P 500, em moeda estrangeira e em metais, dizendo às pessoas que ele era um operador de commodities bem-sucedido. Na verdade, porém, Forte nunca se registrou junto à CFTC nem à SEC. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.