Orientações do Procon-SP para as compras de Páscoa

A Fundação Procon-SP, órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual, orienta ao consumidor evitar estourar o orçamento doméstico ao efetuar as compras de Páscoa. Além disso, os técnicos do Procon-SP alertam sobre os problemas de intoxicação alimentar ao consumir peixes e ovos de chocolate.O primeiro passo na compra de qualquer alimento é a pesquisa de preços. O Procon-SP alerta que, ao comprar ovos de chocolate, os consumidores devem observar se o rótulo contém informações como data de validade, peso líquido e composição. Os técnicos do órgão destacam que é mais importante ficar atento ao peso dos ovos do que ao seu número. As numerações indicadas pelos fabricantes nos rótulos desses ovos não são equivalentes entre as marcas. Se no interior do produto houver algum brinquedo, o consumidor deve observar se a embalagem traz o selo de certificação do Instituto Nacional de Normalização, Metrologia e Qualidade Industrial (Inmetro). e a idade recomendável para uso do brinquedo. Outro ponto importante, segundo o Procon-SP, é evitar comprar ovos dispostos em bancas de promoção, normalmente mais baratos, pois podem estar quebrados ou com a embalagem danificada.De acordo com os técnicos do Procon-SP, a embalagem deve estar em boas condições de armazenamento, longe de produtos de limpeza ou de odor forte e de qualquer fonte de calor. O consumidor deve verificar se há sinais de violação do conteúdo, furos ou amassados, pois é ela que protege o produto de insetos e contaminação. Se o chocolate amolece, ocorre a separação da gordura e ele acaba adquirindo coloração esbranquiçada e odor desagradável.Se o consumidor preferir comprar ovos, bombons ou colombas de fabricação caseira, a recomendação do Procon-SP é a visita à cozinha e a degustação do produto antes da compra. Os fornecedores de produtos fabricados artesanalmente, além de seguirem as mesmas regras de comercialização dos industrializados, também estão obrigados a fornecer nota fiscal, de acordo com o Procon-SP. PeixesOs técnicos do Procon-SP alertam que os peixes frescos têm de estar conservados envoltos em gelo. O consumidor deve verificar a aparência do peixe, observando se a barriga está firme à pressão dos dedos, os olhos brilhantes e salientes e as escamas bem presas ao corpo. O consumidor deve evitar comprar peixes em postas ou filés pois, nestas condições não é possível avaliar as caraterísticas necessárias para a boa qualidade do produto, de acordo com o órgão. No supermercado, os peixes devem estar em balcão frigorífico. Já na feira, é necessário ter gelo picado por cima, estar exposto em balcão de aço inox inclinado e protegido do sol e insetos.No caso do peixe congelado e vendido embalado, o balcão onde ele estiver armazenado não pode estar superlotado. Isso impede a circulação do ar frio e compromete sua qualidade. De acordo com o Procon-SP, a presença de gelo indica que o balcão foi desligado ou teve sua temperatura diminuída temporariamente. O produto congelado deve estar conservado sempre abaixo de 18 graus negativos e o resfriado, abaixo de zero grau. O consumidor deve observar se o rótulo possui o registro no órgão de fiscalização competente, indicação de temperatura para conservação, data de acondicionamento e prazo de validade, segundo o Procon-SP. Nestes alimentos deve constar o carimbo do Serviço de Inspeção Federal (S.F.I.). Em São Paulo, este carimbo pode ser substituído pelo do Serviço de Inspeção de São Paulo (S.I.S.P) ou Serviço de Inspeção Municipal (S.I.M.).BacalhauQuanto ao bacalhau, os técnicos do Procon-SP orientam ao consumidor realizar uma boa pesquisa de preços e tipos. A presença de manchas avermelhadas ou pintas pretas no dorso são sinais que indicam a presença de bolor ou deterioração do alimento. Para consultas, reclamações ou denúncias de falta de higiene ou má conservação de alimentos o Procon-SP atende pelo telefone 1512, pela Internet (veja o link abaixo) ou nos postos de atendimentos no Poupatempo Sé (Praça do Carmo, sem número, Centro), no Poupatempo Santo Amaro (Rua Amador Bueno, 176/258, zona Sul) ou no Poupatempo Itaquera (Av. do Contorno, 60, zona Leste).

Agencia Estado,

22 de março de 2002 | 14h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.