Os novos horários para o lazer em São Paulo

Os efeitos do racionamento de energia estão chegando ao escurinho do cinema. Depois dos shoppings centers terem alterado os horários, por causa da crise de energia, cinemas, teatros e museus estão adotando medidas para economizar. Para cumprir a meta de economia de 20%, o Cine Sesc, que fica na Rua Augusta, vai acabar com sua famosa sessão da meia-noite. De acordo com a programadora do cinema, Denise Martha, outra medida será adiantar o horário de exibição de outras sessões. O filme Eureca, que tem três horas de duração e começa a ser exibido no dia 8 em duas sessões, terá o horário da primeira sessão adiantado das 15h para as 14h. "Com essa antecipação de horário, o cinema vai economizar uma hora de energia", diz a programadora. As sessões que eram realizadas quatro vezes por dia passarão para duas por dia. Outros exibidores como o Cinemark, com 228 salas, uma centena em São Paulo, garante que com a ajuda de geradores não terão de cortar o número de sessões. Nem sofrerão com a mudança de horário dos shoppings, que passam a partir de hoje a abrir às 11h. Isso porque a maioria dos cinemas começa a ter sessões apenas após às 12h. O Cine Zip.Net Recreart Bijou, na Praça Franklin Roosevelt, encolheu as cinco sessões que eram exibidas de terça-feira e quarta-feira para duas sessões. A primeira e a última sessão que tinham movimento menor foram abolidas. "Nestas sessões o movimento é mais fraco", garante o gerente do cinema, Fausto Silvestre. O Cine Lumiere não vai diminuir o número de sessões, mas estão economizando deixando luzes apagadas durante o dia. Mudanças nos teatros e museusAlguns teatros também estão fazendo algumas mudanças para economizar. O Teatro Galpão do Folias que tem duas apresentações por dia de sexta-feira a Domingo disse que não vai diminuir as apresentações, mas já está diminuindo o consumo de energia durante o dia, quando somente os funcionários estão no local. O Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), na Rua Major Diogo, está procurando geradores para que as sessões e o público não sejam prejudicados. Segundo a assessoria de imprensa do TBC, o ar-condicionado fica ligado somente durante as apresentações e não como antes que ficava ligado o dia inteiro. Outros setores que também estão reduzindo os horários de funcionamento são os museus. O Museu Histórico, que fica no Instituto Butantã, já começa hoje os novos horários de funcionamento: das 8h às 17h. Até ontem, estava aberto para visitação das 7h às 16h. No Museu do Ipiranga, no Parque da Independência, foi desativado o sistema de iluminação externa do Museu, e o horário de funcionamento foram alterados. O horário antigo era das 6h às 19h e agora é das 6h às 18h.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.