Osram, da Siemens, terá reestruturação antes de cisão--fontes

A unidade de iluminação da Siemens, a Osram, está planejando um novo programa de reestruturação, que incluirá milhares de cortes de empregos, antes de seu desmembramento no ano que vem, disseram várias fontes próximas à questão.

Reuters

22 de novembro de 2012 | 15h57

O programa custará cerca de 500 milhões de euros (640 milhões de dólares) e afetará principalmente operações fora da Alemanha, disseram as fontes à Reuters.

A Osram opera 44 fábricas em 16 países, e reduziu seu quadro de funcionários em 2 mil pessoas, para 39 mil, no ano passado.

A Siemens e a Osram se recusaram a comentar.

A Siemens inicialmente planejava circular em bolsa pelo menos metade do capital da Osram, segunda maior empresa na indústria de iluminação após a Philips, mas decidiu neste ano desmembrar o negócio por conta da fraqueza dos mercados de capitais.

As fontes disseram que a Siemens planeja manter menos de um quinto da Osram, transferindo a fatia remanescente para seus próprios acionistas.

O conselho de supervisão da Siemens aprovará o cronograma e alguns detalhes do desmembramento em sua reunião em 28 de novembro, disseram as fontes. No dia seguinte, o Conselho de Administração da Osram se reunirá.

(Reportagem de Jens Hack)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASOSRAMSIEMENSLEGAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.