coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

OSX demite mais de 300 funcionários em tentativa de reestruturação

Companhia de Eike Batista desacelerou construção de seu estaleiro no Porto de Açu, no Rio

Stefania Akel, da Agência Estado,

22 de maio de 2013 | 18h01

SÃO PAULO - A OSX Brasil, controlada por Eike Batista, demitiu mais de 300 funcionários como parte de um plano de reestruturação mais amplo para reduzir gastos e focar nas principais encomendas.

A companhia decidiu desacelerar a construção de seu estaleiro no porto de Açu, no Rio de Janeiro. Apenas seguirá adiante com a obra se houverem novas encomendas. A OSX informa que tem cerca de 260 funcionários trabalhando no local, de 575 no fim de março.

Além isso, Eike promete injetar US$ 120 milhões na empresa, dos US$ 500 milhões reservados para investimentos necessários. Grande parte dos planos originais da OSX eram baseados nas expectativas de que a OGX Petróleo e Gás precisaria de 48 plataformas de petróleo até 2020. Mas a OGX sofre uma série de problemas. Analistas afirmam que é improvável que a encomenda total seja necessária.

Em uma conferência com analistas na semana passada, Carlos Bellot, diretor presidente da OSX, disse que quase 50% do trabalho no estaleiro de Açu já está feito. A empresa investiu R$ 540,2 milhões no primeiro trimestre, principalmente para a construção do estaleiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.