Tasso Marcelo/Estadão
Tasso Marcelo/Estadão

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

OSX pede extensão de um ano no prazo de empréstimos da Caixa e do BNDES

Empresa de Eike tem empréstimos com os dois bancos que vencem em outubro e totalizam R$ 948 milhões

Stefânia Akel, da Agência Estado,

23 de setembro de 2013 | 15h54

SÃO PAULO - A companhia de construção naval OSX, do conglomerado industrial de Eike Batista, pediu uma extensão de pelo menos um ano nos prazos dos empréstimos da Caixa Econômica Federal e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), segundo uma pessoa próxima à negociação. A Caixa informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não vai comentar o assunto.

Esse é o mais recente sinal dos problemas financeiros que Eike continua a enfrentar em algumas de suas principais empresas, apesar de uma série de vendas de ativos nos últimos meses. Qualquer default na OSX pode levar a companhia à falência, com outros possíveis efeitos no Grupo EBX.

A OSX tem empréstimos nos dois bancos que vencem em meados de outubro e totalizam R$ 948 milhões, segundo a porta-voz da empresa, Roberta Brandão. Ela confirmou que a companhia está negociando uma extensão dos empréstimos com os bancos, mas se recusou a fornecer mais detalhes.

O empréstimo de R$ 400 milhões com a Caixa foi obtido em abril de 2012 e vence em 19 de outubro. Já o empréstimo de R$ 548 milhões com o BNDES vence um pouco antes, em 15 de outubro.

Segundo a fonte, a Caixa vai decidir nas próximas semanas se aprovará o pedido da OSX. "Ainda é cedo para dizer se o banco vai aprovar a extensão, mas a tendência é essa", disse a pessoa próxima das negociações.

A OSX tem um total de R$ 5,3 bilhões em dívidas, das quais cerca de R$ 1,07 bilhão envolvem a Caixa, incluindo o empréstimo que vence no próximo mês. O banco já suspendeu novos pagamentos à OSX para a construção de um estaleiro no Porto de Açu. Após a crise de confiança que colocou o conglomerado de Eike Batista à beira de um colapso, a OSX cancelou a planejada expansão do porto.

Eike vendeu participações significativas em uma série de empresas nos últimos meses. Mas, por enquanto, ele disse que pretende continuar com mais de 50% das ações da OSX. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
eike batistaosx

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.