Coimex / Acervo
Coimex / Acervo

Otacílio José Coser, fundador do grupo Coimex, morre aos 92 anos

Com origem numa casa comercial de café capixaba, o Grupo Coimex completa 70 anos neste mês e é uma das maiores empresas do País das áreas de infraestrutura e logística

O Estado de S.Paulo

06 de novembro de 2019 | 18h31

Morreu no início da tarde desta terça-feira, 5, aos 92 anos o empresário Otacílio José Coser, fundador do Grupo Coimex, um dos maiores grupos privados do País. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês e morreu cercado pela família e amigos próximos. O corpo foi velado no Salão Nobre do Ossel Memorial em São Caetano do Sul a partir das 10 horas desta quarta-feira e a cerimônia de cremação estava marcada para as 17 horas no mesmo local. O empresário deixa 6 filhos e 13 netos. Ele havia sido internado para fazer hemodiálise e tratar uma pneumonia e sofreu falência dos rins.

Com origem numa casa comercial de café capixaba, o Grupo Coimex completa 70 anos neste mês e é uma das maiores empresas do País das áreas de infraestrutura e logística, com receita anual aproximada de R$ 6 bilhões. O segmento mais forte de atuação é o comércio exterior - foi o maior importador de carros, via porto de Vitória, na época da abertura econômica do governo Collor - e participação em diversos outros setores da economia.

 Seu Otacílio, como era invariavelmente chamado, sempre esteve na liderança do Grupo Coimex, sendo que nos últimos anos presidia o seu Conselho de Administração.

 Nascido em 1927 em Itaguaçu, no interior capixaba, Otacílio Coser fundou em 1949, aos 22 anos, uma pequena corretora de café em Vitória. Com o passar do tempo, tornou-se empreendedor de múltiplos negócios e consolidando uma das maiores tradings do País, com concessionárias de veículos, imóveis, agricultura, usinas de açúcar e álcool e serviços de logística.

 Coser dizia não se apegar ao bem: montava o negócio nas áreas em que via uma oportunidade e sabia se desfazer no timing certo quando a maré virava. Tinha uma máxima: "o primeiro prejuízo é o menor", e levava ela a sério.

 No início dos anos 90, já empresário de sucesso e com 40 anos de atuação no Espírito Santo, Otacílio Coser decidiu entrar no negócio de importação de veículos, na época ainda embrionário. A primeira importação pelo Porto de Vitória, um teste com poucos veículos da Honda, aconteceu em 1992. A Honda e todas as montadoras entenderam na hora a eficiência da operação e, até 1995, 70% dos 370 mil veículos importados pelo país entraram por Vitória, quase a totalidade via Coimex, impulsionando os resultados do Grupo.

 Nas décadas seguintes, Coser profissionalizou a gestão do Grupo Coimex e expandiu vigorosamente os negócios, que hoje envolvem diversas empresas nos setores de importação, geração de energia, infraestrutura rodoviária, infraestrutura portuária, logística de transporte e armazenagem, negócios industriais, financeiros, tecnologia e, mais recentemente, educação, todos eles administrados pela holding Coimex Empreendimentos e Participações Ltda(Coimexpar).

 Entre as empresas componentes do portfólio de investimentos do Grupo Coimex, estão a Cisa Trading, a Cia Energética de Petrolina, Rodosol, Tegma Gestão Logística, Cia. Portuária Vila Velha, SteelWarehouse Cisa, Coimex Capital Empreendimentos Imobiliários e empresas de tecnologia como 1Consórcio, Mycon e Drausuisse, além de uma participação no capital da Brisa em Portugal. As informações são da assessoria de imprensa do grupo.

Tudo o que sabemos sobre:
CoimexJosé Coser

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.