Otimismo leva Bolsa de Tóquio a fechar em alta de 1,7%

A alta dos principais mercados acionários norte-americanos e as esperanças em torno da recuperação econômica do Japão provocaram uma onda de compras de ações na bolsa de Tóquio. O índice Nikkei 225 fechou em alta de 1,73%, ou 194,57 pontos, em 11.436,86 pontos, maior nível em 31 meses. Em meio ao clima de otimismo, os operadores deram pouca atenção ao recuo do dólar, para 108 ienes. As ações de empresas exportadoras e de tecnologia ganharam com a cobertura de posições vendidas. Os papéis dos principais bancos, varejistas e de outros grupos ligados à demanda doméstica também subiram. O estrategista-chefe da UFJ Tsubasa Securities, Seiki Orimi, disse que os investidores estão particularmente interessados em bancos, grupos do setor imobiliário e operadoras ferroviárias, ações que tiveram bom desempenho no fim da década de 80. Os players disseram que o mercado de Tóquio também recebeu um impulso da última pesquisa do Merrill Lynch com gerentes de fundos globais, que revelou uma visão otimista sobre as ações japonesas. De acordo com a pesquisa, 37% dos gerentes de fundos disseram que vão continuar com a posição overweight sobre o Japão, de 19% do mês passado. Mizuho Financial Group fechou em alta de 1,5%, Shinsei Bank subiu 4,1% e a cadeia de supermercados Ito-Yokado saltou 5%. Sony avançou 1,9% e Honda fechou com ganho de 2,1%.

Agencia Estado,

17 Março 2004 | 08h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.