Otimismo no mercado cambial e de juros, Bolsa recua

Depois de terminar a semana passada em meio a temores sobre a divulgação de uma lista de nomes envolvidos na Comissão Parlamentar de Inquérito do Banestado, o mercado financeiro reabriu nesta segunda-feira sem nenhuma que confirmasse esse boato. Com a reversão desta expectativa negativa, as cotações do dólar recuaram. O dólar comercial fechou no patamar mínimo do dia. Na ponta de venda, era negociado a R$ 2,8620, em baixa de 0,97% em relação aos últimos negócios de ontem. Já o dólar oficial divulgado pelo Banco Central (BC) ? média das cotações durante todo o dia ? fechou em R$ 2,8788, baixa de 0,50%. No mercado de juros, os contratos de DI futuro (pós-fixados), negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), com vencimento em janeiro de 2004, fecharam com taxa de 23,05% ao ano. Na contra-mão do otimismo dos outros mercados, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) encerrou a segunda-feira em queda de 1,06%. O volume financeiro foi de R$ 651,341 milhões.Analistas destacam que o mercado acionário no Brasil foi influenciado pelo desempenho das bolsas em Nova York. A Nasdaq ? bolsa que negocia papéis do setor de tecnologia e Internet ? fechou em baixa de 2,06%. O índice Dow Jones ? que mede o desempenho das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York ? encerrou o dia em queda de 1,39%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.