Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Otimismo nos EUA leva Bovespa a máxima desde setembro

Um forte e inesperado repique na confiança do consumidor dos Estados Unidos avivou o otimismo dos mercados de ações nesta terça-feira, movimento que conduziu a Bovespa para seu melhor momento em oito meses.

ALUÍSIO ALVES, REUTERS

26 de maio de 2009 | 18h06

Após subir 2,02 por cento, o Ibovespa atingiu os 51.840 pontos, a maior pontuação de fechamento desde 19 de setembro, dias após o colapso do Lehman Brothers. O giro financeiro da sessão foi de 5 bilhões de reais.

O otimismo baseou-se na notícia de que o índice que mede a confiança do consumidor dos EUA saltou para 54,9 em maio, ante patamar revisado para 40,8 em abril. Foi o maior avanço mensal desde abril de 2003. Analistas previam uma leitura de 42.

"Foi isso que deu uma puxada no mercado, porque antes tudo apontava para um dia negativo", disse a analista Kelly Trentin, da corretora SLW.

De fato, antes de o surpreendente dado ter vindo a público, os mercados davam sinalização negativa, vendo nos exercícios militares da Coreia do Norte um motivo para embolsar lucros.

A virada se espalhou para os diferentes mercados, inclusive o de commodities como o petróleo, dando fôlego à ação preferencial da Petrobras, que subiu 2,4 por cento, para 33,74 reais.

A gradual retomada da confiança no setor financeiro norte-americano também teve reflexo positivo nos bancos domésticos, um dos de melhor desempenho no Ibovespa.

Banco do Brasil tomou a frente, com valorização de 4,2 por cento, para 21,04 reais, seguido por Itaú Unibanco, que subiu 3,8 por cento, cotada a 31,55 reais.

Adicionalmente, Braskem avançou 3,1 por cento, para 7,58 reais, no dia em que o HSBC elevou a projeção de preço-alvo para os papéis da petroquímica.

Em outra frente, VCP, a melhor do índice, deu um salto de 8,1 por cento, a 23,40 reais, um dia depois da divulgação de que as exportações brasileiras de celulose cresceram 43 por cento em abril, sobre março.

Tudo o que sabemos sobre:
BOVESPAFECHAFINAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.