Ouro fecha no maior patamar em 4 meses

A especulação em torno de um novo programa de estímulo do Federal Reserve Bank americano levou o ouro a fechar ontem no maior nível em quatro meses. Em agosto, o índice preliminar dos gerentes de compra da China registrou a maior queda em nove meses. O dado negativo reforçou as expectativas de que novas ações de liquidez podem vir a ser adotadas pelo banco central chinês, enquanto o comunicado do Fed sinalizou que haverá estímulo se a economia não der sinais de recuperação. Com isso, o ouro subiu 2%, para US$ 1.672,80 a onça-troy.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.