Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Ouro lidera ranking de investimentos do semestre

O ouro continua sendo o melhor investimento do ano. De acordo com pesquisa da Agência Estado, o rendimento do metal chegou a 34,88% no fechamento do semestre. Em segundo lugar estão os fundos cambiais, com retorno de 24,67%. O dólar está em terceiro, com 22,58%. A diferença entre o rendimento dos fundos cambiais, que visam replicar a variação da moeda norte-americana, e o dólar se deve aos primeiros, além da variação da moeda, também pagarem um prêmio - cupom cambial.O pior investimento em junho, de acordo com a pesquisa, é a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). O Ibovespa - índice que mede a variação das ações mais negociadas da Bolsa de Valores de São Paulo -caiu 17,96% em 2002. Essa queda, assim como a grande rentabilidade dos três primeiros colocados no ranking, se deve às incertezas que vêm acompanhando os mercados durante o ano.Preocupações com a dívida do setor público brasileiro, que em maio atingiu recorde histórico de R$ 708,454 bilhões (56% do PIB), e com as eleições estão causando desconfiança no investidor, que dá preferência a ativos mais conservadores.Tanto ouro quanto dólar são considerados seguros pelos investidores. Assim sendo, são muito procurados em momentos de fortes incertezas. Atualmente, há indicações de crise também no mercado norte-americano, com os escândalos da WorldCom, da Enron e até com a possibilidade de rebaixamento da perspectiva de alguns papéis do governo norte-americano pela Moody´s. Essas preocupações levaram os investidores a procurar o ouro e também ativos na Europa, o que está causando uma desvalorização do dólar frente ao euro. No ano, a moeda européia subiu 11,22% mais que a moeda norte-americana. Outro fator que explica o crescimento da cotação do ouro é que seu preço é dado no mercado internacional (ver links abaixo). Portanto, além dos próprios ganhos com o ativo, a alta do dólar ajuda nos lucros.Últimos dias foram de picoOs últimos cinco dias úteis foram os de maior pico das cotações. A maior queda acumulada do Ibovespa, no ano, se deu no dia 21 - baixa de 23,42%. O ouro atingiu seu máximo rendimento acumulado no ano no dia 26 - alta de 40%. Depois, caiu um pouco.Ontem, dia 27, o dólar também atingiu sua máxima no ano, de R$ 2,8593, alta de 23,22% no período. Os fundos cambiais atingiram hoje, dia 28, sua máxima, de 24,67%.Junho também foi de oscilações expressivas. Os fundos cambiais foram o investimento de maior rendimento no mês, com rentabilidade nominal de 13,77%. O dólar oficial vem em segundo lugar, com alta de 12,78%. O ouro está em terceiro, 9,02%. O Ibovespa continua em último lugar, em queda de 13,39%. Veja na tabela abaixo o desempenho dos ativo.ativoativorendimento no ano (%)rendimento no mês (%)Ouro34,889,02Fundos cambiais24,6713,77Dólar oficial22,5812,78Dólar paralelo (SP)9,237,17CDI8,641,31CDB7,721,25Fundos DI7,210,90Fundos de renda fixa6,261,18Poupança4,230,66Ibovespa-17,96-13,39Veja, nos links abaixo, matérias sobre a alta do euro e do ouro e cartilha com dicas de investimento, com análise de carteiras de acordo com o perfil do investidor.

Agencia Estado,

28 de junho de 2002 | 20h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.