Outro caso de propaganda enganosa

O consultor de turismo Gilberto Almeida de Araújo foi uma das três pessoas que registraram reclamações no Procon este ano. Segundo conta, sentiu-se lesado pela TS Construtora quando recebeu o imóvel que comprou na planta, há dois anos. Ele diz que o que constava na publicidade não foi cumprido. "Eles informaram que haveria salões de festas, de jogos, TV a Cabo e sauna, mas não tem nada disso", diz. O diretor da TS Construtora, Rubem Lisboa de Mello, explicou que, de todas as reclamações de Araújo, a única que procede é a da ausência da sauna no prédio. "Mas nós já estamos providenciando a construção", diz.Os espaços para sala de jogos e festas e a saída para a instalação de TV a Cabo estão todos de acordo, conforme o anunciado. "Nós não podemos comprar os equipamentos de jogos, os do salão de festas nem fazer a assinatura da TV a Cabo, pois isso deve ficar a cargo da administração do condomínio", explica.Araújo está pleitando um desconto de 15% no preço do apartamento, pois sente-se prejudicado. Mello acha isso um absurdo: "Nossa construtora tem tradição no mercado, entregamos no prazo combinado e jamais queremos prejudicar nossos consumidores". Segundo Mônica, muitos desses casos não chegam a um acordo no Procon. "A solução termina na Justiça."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.