Ozires Silva defende fusão entre TAM e Varig

O ex-presidente da Varig Ozires Silva afirmou que "a fusão (com a TAM) é absolutamente necessária porque do contrário vai ter avião vazio". Segundo Ozires, o nível de ocupação dos aviões está muito baixo e a oferta está demasiada. "O governo tem instrumentos para pressionar por uma reestruturação do setor que atende o interesse dos cidadãos brasileiros". Ozires disse também que o Brasil "tem de parar de criar novas empresas". Do contrário, "vamos ter um sistema completamente quebrado". Ozires considera excessiva a carta tributária da aviação, mais de 40%, e defendeu também a preservação da marca Varig. "A Varig é o único nome forte que conseguimos no exterior", disse, lembrando que outras empresas que tentaram entrar no mercado internacional, de acordo com ele, e falharam, inclusive a TAM. "Por quê vamos jogar fora todo este patrimônio conquistado em 75 anos?", questionou. Ozires participa da LAD, Latin American Defentech, evento sobre tecnologia de defesa que ocorre no RioCentro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.