Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Pacote de ajuda financeira precisa de revisão, defende Obama

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, defendeu neste domingo uma reforma do pacote de ajuda financeira do governo no valor de 700 bilhões de dólares, e defendeu um aumento no fluxo de credito para as famílias e empresas. "Eu, como muitos outros, estou decepcionado como todo o processo do programa TARP tem corrido", afirmou Obama em relação ao pacote do governo durante entrevista ao programa "This Week with George Stephanopoulos" na rede de TV ABC. "Não temos tido supervisão suficiente", disse Obama, acrescentando que "nós descobrimos nesta semana em um relatório que não estamos acompanhando para onde o dinheiro esta indo". Stephanopoulos pressionou Obama para saber se ele gostaria que o presidente George W. Bush fizesse uma requisição ao Congresso para usar a segunda metade dos fundos do programa de resgate financeiro. Obama, que assume a presidência dos EUA no dia 20 de janeiro, não respondeu diretamente, mas disse que gostaria de ver uma alteração no programa, para que ele possa ajudar as famílias a evitarem as execuções hipotecarias e para aumentar o fluxo de crédito para as pequenas empresas. (Reportagem de Caren Bohan)

PACOTE DE AJUDA FINANCEIRA, REUTERS

11 de janeiro de 2009 | 11h44

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUAPACOTEOBAMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.