Pacote de portos deverá focar em melhoria de gestão

Segundo o ministro da Secretaria Especial de Portos, em 2030 estima-se que a movimentação de carga nos portos brasileiros será de 2,2 bilhões de toneladas 

Lu Aiko Otta, enviada especial, Agência Estado

21 de novembro de 2012 | 11h36

FORTALEZA - O pacote de medidas na área portuária em elaboração no governo federal tem como focos principais a atração de recursos e a melhoria na gestão portuária, disse nesta quarta-feira o ministro da Secretaria Especial de Portos, Leônidas Cristino.

Ele acrescentou que, em 2030, estima-se que a movimentação de carga nos portos brasileiros será de 2,2 bilhões de toneladas. "Vamos precisar de muitos investimentos públicos e privados", afirmou, sem adiantar estimativas de quanto o pacote dos portos deverá alavancar.

Leônidas Cristino está no Ceará, sua base política, para a abertura do VII Seminário SEP de Logística. O evento vai até sexta-feira, mas o ministro deverá retornar a Brasília ainda nesta quarta-feira, a pedido da presidente Dilma Rousseff, que quer discutir mais detalhes do pacote portuário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.