Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Pacote é chamariz em estande de venda

Movimento no fim de semana em plantões esteve acima da média

Marianna Aragão, O Estadao de S.Paulo

30 de março de 2009 | 00h00

No primeiro fim de semana após o anúncio do pacote habitacional, vários estandes de vendas de imóveis em São Paulo tiveram movimento acima da média. Atraídos por facilidades como subsídio do governo e taxas de juros mais suaves para o financiamento da casa própria, centenas de pessoas foram buscar informações direto nas construtoras. "Chegou a hora de comprar", afirma o analista de suporte de vendas José Francisco de Almeida Júnior. Com renda mensal de cerca de R$ 6 mil, ele se informou sobre as condições do projeto do governo durante a semana. Ontem, visitou dois estandes de vendas na zona norte da capital paulista, à procura de um imóvel na faixa de R$ 100 mil a R$ 150 mil. "O pacote vai ajudar a diminuir os juros do financiamento na Caixa Econômica Federal, após a entrega das chaves", diz o futuro comprador, que pretende adquirir um apartamento para morar com a namorada, a analista de sistemas Kátia Vieira Oliveira. Hoje, ele vive na casa dos pais. Kátia paga aluguel de R$ 400 por um imóvel em Osasco (SP).Em três estandes de vendas localizados na região, o movimento de clientes era intenso. Segundo a gerente de vendas de um dos lançamentos, voltado ao segmento popular, cerca de 40 propostas de venda foram registradas entre sábado e domingo. Durante a semana, eram cerca de 4 visitas diárias. Lançado há uma semana, o empreendimento já teve 30% de suas 182 unidades vendidas. O imóvel custa cerca de R$ 100 mil reais e tem 90% do financiamento garantido pela Caixa. ?AGORA DÁ?"Agora dá" era chamariz da Living, marca da incorporadora Cyrela para a baixa e média rendas, para atrair clientes na tarde de ontem em um de seus lançamentos, na Freguesia do Ó. Assim como a Living, outras empresas estão usando o pacote habitacional como estratégia de vendas. A Tenda, especializada em imóveis para a baixa renda, disponibilizou em seu site um guia com informações sobre o plano. Ontem, mais de 10 mil pessoas já haviam baixado o arquivo. Em uma de suas lojas,na zona oeste, o cartaz convidava os consumidores a comprar e "sair do aluguel". Segundo o gerente, o movimento nos últimos dois dias esteve acima da média de outros fins de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.