Pacote para os portos está quase pronto, afirma Passos

O pacote de medidas para modernizar o setor portuário está praticamente pronto, afirmou o ministro dos Transportes, Paulo Passos, segundo quem o pacote também vai contar com estímulos à infraestrutura que dá acesso aos portos, como ferrovias e rodovias. "O objetivo central das medidas é não só modernizar nossos portos, mas fazê-los ''conversar'' com outros modais de transporte, e mesmo com outros portos", disse o ministro à Agência Estado.

JOÃO VILLAVERDE, Agencia Estado

27 de novembro de 2012 | 17h28

De acordo com Passos, o esforço do governo Dilma Rousseff é de "integrar a logística" nacional e, para isso, continuará sendo pragmático. Sem adiantar detalhes das medidas para o setor portuário, Passos lembrou as concessões de R$ 133 bilhões em rodovias e ferrovias anunciadas pela presidente Dilma Rousseff em agosto: "somos pragmáticos, escolhemos o melhor modelo possível, de forma a ganhar tempo", disse.

Como antecipou o jornal O Estado de S. Paulo no domingo, o interesse do governo federal é integrar as ferrovias e rodovias que serão concedidas à iniciativa privada aos portos.

"O modelo portuário e os próprios terminais precisam ser modernizados, sem dúvida, mas é preciso haver um amplo e diversificado acesso aos portos. Isso inclui rodovias e mesmo ferrovias duplicadas se for preciso, e uma conversa maior entre os próprios portos", disse o ministro dos Transportes, que participou de seminário sobre ferrovias na sede da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Tudo o que sabemos sobre:
portospacote

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.