Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Pagamento da folha de SP reduz lucro da Nossa Caixa

A constituição de provisões e o pagamento da folha do Estado de São Paulo reduziram o lucro do banco Nossa Caixa no ano passado, na comparação com 2006. O resultado consolidado foi de R$ 303,1 milhões, uma queda de 33,2%. A rentabilidade sobre o patrimônio líquido médio ficou em 11%, ante 17,8% em 2006.Segundo o presidente da instituição, Milton Luiz de Melo Santos, as provisões para ações cíveis somaram R$ 492,8 milhões no ano, com crescimento de 111%. Essa elevação deveu-se a ações que pleitearam a correção do pagamento das diferenças de remuneração dos depósitos de poupança e judiciais na época dos planos Bresser, Verão, Collor I e Collor II. Ao longo de 2007, o banco contabilizou 74 mil processos judiciais com esse fim. A média mensal de ingresso dessas ações na Justiça quase triplicou, subindo de 2,1 mil petições em 2006 para 6,2 mil no ano passado.De acordo com o executivo, também houve um aumento nas provisões para ações trabalhistas, que somaram R$ 149,2 milhões, com alta de 56%. Além disso, a Nossa Caixa iniciou a amortização do investimento na compra da folha de pagamento dos servidores de São Paulo. Essa amortização alcançou R$ 317,2 milhões no período de abril a dezembro. A folha foi comprada no final de março.Em contrapartida aos efeitos negativos das provisões e do pagamento da folha no resultado, a Nossa Caixa realizou a ativação de R$ 388,3 milhões, líquidos de impostos, em créditos tributários, o que contribuiu positivamente para o lucro em 2007.

SILVIA FREGONI, Agencia Estado

19 de fevereiro de 2008 | 21h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.