finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Pagamento do 13º salário deve agregar R$ 84,8 bi à economia

Benefício, que será pago a 69,9 milhões de pessoas, aumenta as expectativas para as vendas de Natal

Ricardo Leopoldo, da Agência Estado,

10 de novembro de 2009 | 12h24

Aumentam os sinais de que as vendas de Natal poderão atingir um desempenho positivo neste ano, como acredita o ministro da Fazenda, Guido Mantega. O pagamento do 13º salário no término de 2009 para 69,9 milhões de pessoas deve agregar à economia R$ 84,8 bilhões, o equivalente a 2,8% do PIB, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

 

As famílias brasileiras também demonstram otimismo com a chegada das festas de final de ano. Uma pesquisa da TeleCheque, companhia que analisa a liberação de crédito em compras feitas com cheques, apontou que foram honrados 97,76% dos cheques emitidos em outubro no País, 1,15% acima do contabilizado no mesmo mês de 2008.

 

"Os brasileiros estão honrando muito mais suas compras, negociando melhor as condições de pagamento com lojistas e encaixando os gastos com a renda mensal", comentou o vice-presidente da TeleCheque, José Antônio Praxedes Neto. "Com isso, o varejo fica mais confiante e oferece mais promoções em valor e prazo aos clientes, garantindo maior rentabilidade aos negócios e uma carteira de clientes mais saudável", comentou.

 

O aumento de R$ 84,8 bilhões em recursos na economia motivado pelo pagamento do 13º salário não leva em conta autônomos e assalariados que não tem registro na carteira de trabalho, o que é ilegal, mas é uma realidade para milhões de cidadãos. Para chegar ao cálculo deste montante, os técnicos do Dieese realizaram projeções levando em consideração dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgãos do ministério do Trabalho.

 

Além disso, a instituição também analisou informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), realizada pelo IBGE em 2008, mais dados do Ministério da Previdência e Assistência Social e da Secretaria do Tesouro Nacional.

 

Do total de 69,9 milhões de pessoas que vão receber o 13º salário neste final de ano, os empregados com carteira assinada representam 42,1 milhões, ou 60,3% do total.Deste público, ao redor de 1,8 milhão são empregados domésticos. Perto de 26,8 milhões são aposentados ou pensionistas da Previdência Social, o que equivale a 38,3% dos beneficiados. Um milhão de cidadãos que vai receber tal remuneração é composta de aposentados e beneficiários de pensão da União.

Tudo o que sabemos sobre:
13º salárioNatalTeleCheque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.