finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Pagamento do crédito em folha para aposentados será de 36 meses

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) decidiu limitar a 36 meses o prazo máximo para o pagamento do empréstimo pessoal contratado pelos aposentados e pensionistas junto ao sistema financeiro mediante desconto em folha. Segundo o INSS a medida tem como objetivo proteger o segurado, evitando que ele fique comprometido com uma dívida bancária com o aval da Previdência durante um longo período.O limite máximo de 36 parcelas para o desconto em folha foi fixado pelo INSS em Instrução Normativa. Esse prazo não consta da lei que estabeleceu os critérios para o empréstimo pessoal com desconto em folha de pagamento. O valor das parcelas a serem debitadas do benefício não pode ultrapassar a 30% do valor líquido da aposentadoria ou pensão, de acordo com a lei.O INSS defende que a medida não vai prejudicar os aposentados e pensionistas. O Instituto alega que a maioria dos bancos conveniados com a Previdência para fazer o desconto em folha, como por exemplo a Caixa Econômica Federal, já vinha oferecendo o empréstimo com prazo de pagamento de 36 meses. O INSS alertou, ainda, que os segurados não devem aceitar intermediários na contratação do empréstimo. A operação pode ser feita pelo próprio interessado diretamente no banco onde recebe o benefício. Caso o banco não tenha convênio com o INSS para fazer o empréstimo com desconto em folha, o aposentado deve procurar outra instituição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.