País alcança 21,5 milhões de internautas ativos

O número de internautas residenciais ativos no País - aqueles que acessaram a rede de computadores pelo menos uma vez no mês - em novembro de 2007 ficou em 21,5 milhões de indivíduos, universo 49,1% superior ao registrado em novembro de 2006 e 8,3% mais que o verificado em outubro. Os dados são da pesquisa mensal Ibope/NetRatings. Segundo o estudo, o total de pessoas com acesso residencial à internet no mês passado chegou a 32,1 milhões de pessoas, uma alta de 45,5% em relação ao mesmo mês do ano passado e de 6,8% sobre outubro.A pesquisa também apurou que o Brasil continua a ser o país com maior tempo médio de navegação residencial por internauta entre os 10 países monitorados pela NetRatings, com 23 horas e 04 minutos. Esse período ficou 8 minutos abaixo do observado em outubro de 2007, mas foi 3 horas e 1 minuto superior ao tempo de novembro de 2006. Na lista dos cinco países com maior tempo por pessoa no domicílio estão ainda a França (21 horas e 14 minutos), os Estados Unidos (19 horas e 35 minutos), a Alemanha (18 horas e 48 minutos) e o Reino Unido (18 horas 35 minutos).Em comunicado, o gerente de análise de mercado do Ibope, Alexandre Sanches Magalhães, destacou as categorias "Comércio Eletrônico" e "Viagens e Turismo" como as que puxaram o desempenho da internet residencial brasileira em novembro. A categoria "comércio eletrônico" mostrou crescimento de 11,5% no mês ante outubro, com 11,9 milhões de internautas. "Viagens e Turismo" cresceu 11,3% e recebeu 5,6 milhões de visitantes únicos."Telecom e Serviços de Internet" recebeu no mês 19,3 milhões de visitas de internautas, com 8,6% de aumento sobre outubro, e "Entretenimento" cresceu 8,6% em número de usuários, atingindo 17 milhões de brasileiros. A categoria "Portais, Buscadores e Comunidades" teve crescimento de 8,1% no período, recebendo a visita de 20 milhões de brasileiros.Para Magalhães, o fato de as duas categorias que mais cresceram no período - às vésperas do Natal - estarem ligadas ao comércio, indica que "teremos os maiores níveis de uso da internet para transação em todos os tempos". E, segundo ele, o mais importante é que esse novo patamar "poderá ser superado nos próximos meses, quando teremos início das aulas, dias das mães, dos namorados, dos pais. Em resumo, novos recordes virão pela frente, frutos de uma internet dinâmica e em franco crescimento."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.