Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

País continua registrando saída de dólares, mas crédito sobe

Até o dia 21 de novembro, fluxo cambial está negativo em US$ 2,639 bi; volume de ACC, porém, cresce 42%

Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

26 de novembro de 2008 | 13h06

O País continua a registrar saída de dólares em novembro, mas o volume de crédito para os exportadores já dá sinais de recuperação. Até o dia 21, o fluxo cambial ficou negativo em US$ 2,639 bilhões, resultado determinado pelo déficit de US$ 5,181 bilhões no segmento financeiro. Esse saldo negativo foi, em parte, compensado pelo ingresso líquido de US$ 2,543 bilhões no segmento comercial, que registrou exportações de US$ 9,101 bilhões e importações de US$ 6,558 bilhões no período. Veja também:De olho nos sintomas da crise econômica  Lições de 29Como o mundo reage à crise  Dicionário da crise   Segundo os dados divulgados nesta quarta=feira, 26, pelo Banco Central, porém, o volume médio diário de Adiantamento de Contratos de Câmbio (ACC) concedido na terceira semana de novembro - entre os dias 17 e 21 - cresceu 42% na comparação com a média de outubro (US$ 160,7 milhões) e atingiu US$ 228,3 milhões. O ACC é o principal instrumento para financiar os exportadores. Com esse aumento do volume, a oferta desse tipo de empréstimo se aproxima do patamar de setembro, quando a média ficou em US$ 238,8 milhões. Os dados do BC mostram ainda que o pior momento do crédito para o exportador aconteceu no começo de novembro. Na primeira semana do mês, entre os dias 3 e 7, bancos fecharam média diária de US$ 78,2 milhões em contratos de ACC para esses clientes. No dia 5, foram fechados contratos que somaram apenas US$ 49 milhões, valor que corresponde a cerca de um quinto do valor médio da semana passada.  No acumulado do ano, o fluxo cambial tem resultado positivo de US$ 9,910 bilhões, gerado pela contribuição positiva de US$ 47,423 bilhões da conta comercial e participação negativa de US$ 37,513 bilhões do segmento financeiro. Nos primeiros 15 dias úteis de novembro de 2007, o fluxo cambial estava positivo em US$ 3,730 bilhões. No acumulado do ano passado até os primeiros 15 dias úteis de novembro, era registrado fluxo cambial positivo de US$ 80,506 bilhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.