País cria número recorde de empregos até novembro

A economia brasileira gerou 124.554 empregos com carteira assinada em novembro, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado hoje pelo Ministério do Trabalho. Esse número representa um aumento 0,42% no estoque de emprego perante o mês anterior. Segundo o Ministério, o volume de vagas criadas em novembro foi o maior resultado da série histórica do Caged, tanto em termos absolutos como relativos. No acumulado de janeiro a novembro, foram criados 1.936.806 postos formais, também recorde da série histórica do cadastro. No acumulado de 12 meses, encerrados em novembro, foram criadas 1.619.313 vagas formais.Na distribuição por setores, o comércio foi o principal gerador de novos empregos no mês passado (99.677 postos). Nos serviços foram criados 62.422 postos. E na construção civil, 7.811 vagas. De acordo com o Ministério do Trabalho, a expansão das vagas nesses setores compensou as reduções verificadas na agricultura (-43.105 postos) e na indústria de transformação (-2.496 vagas). No acumulado do ano, todos os setores registram aumento no número de empregos. O destaque vai para o segmento de serviços, que abriu 627.898 postos, seguido da indústria (+537.556 vagas), comércio (+374.962 empregos), construção civil (+202.636 postos) e agricultura (+142.744 vagas).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.