Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

País deixa a desejar nos investimentos, diz Caio Megalle

O economista do Itaú Unibanco Caio Megalle disse na tarde desta segunda-feira, 28, durante participação no Seminário Rumos da Economia, da Revista Brasileiros, que embora o Brasil tenha avançado muito, ainda deixa a desejar no que se refere aos investimentos. De acordo com o economista, o Brasil conseguiu debelar a hiperinflação e avançou muito na inclusão social. Mas investe menos que Colômbia e Peru na proporção de seus respectivos Produtos Internos Brutos (PIB). Ele citou ainda o baixo volume das exportações brasileiras.

RANCISCO CARLOS DE ASSIS E RICARDO LEOPOLDO, Agencia Estado

28 de abril de 2014 | 16h17

No que se refere ao curto prazo, Megalle disse que a economia mundial está livre de riscos de rupturas. No entanto, de acordo com ele, o volume de liquidez mundial deverá ser menor, o que colocará alguns desafios. Além disso, a China deverá crescer menos e isso levará a uma demanda mundial menor. "Será muito importante olhar com mais atenção para as políticas macroeconômicas, que manterão o equilíbrio dos fundamentos macroeconômicos nos próximos anos", disse o economista.

Tudo o que sabemos sobre:
seminárioSPCaio Megalle

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.