-15%

E-Investidor: como a queda do PIB afeta o mercado financeiro

País deixa de vender 320 mil carros para exterior

Em três anos, 320 mil carros brasileiros deixaram de circular pelas ruas de vários países que antes importavam modelos fabricados no País. Dólar desvalorizado, custos altos e mais recentemente a crise global estancaram as exportações das montadoras, que chegaram a vender ao exterior 35% da produção. Este ano, o índice não deve passar de 13%, provocando dificuldades à escala produtiva.

AE, Agencia Estado

22 de março de 2009 | 09h13

?A exportação é um pulmão para a empresa?, define Thomas Schmall, presidente da Volkswagen, maior exportadora de automóveis do Brasil, que tenta manter presença no mercado externo. A empresa perdeu importantes contratos como o de 100 mil unidades anuais do modelo Fox para a Europa, além de vendas do Gol para a China. Em 2008, exportou 180 mil veículos, número que cairá para 160 mil este ano.

Companhias que realizaram investimentos para fazer da filial brasileira base de exportação veem os planos ruir. A queda nos negócios externos, intensificada a partir de 2006 pela situação do câmbio, se acentua com a crise financeira, que reduziu o consumo mundial e torna difícil ao País recuperar os negócios. Só no primeiro bimestre, o volume de veículos exportados por todas as marcas foi 57% menor ante igual período de 2008, com apenas 49.778 unidades. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
criseindústria automotiva

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.