Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

País gera 72.028 vagas formais em maio, apura Caged

O saldo líquido de empregos formais gerados no País no mês de maio somou 72.028 vagas, informou, nesta sexta-feira, 21, o Ministério do Trabalho e Emprego. O saldo é resultado de 1.827.122 admissões e de 1.755.094 demissões. O resultado ficou abaixo das estimativas dos analistas ouvidos pelo AE Projeções, que previa de 135 mil a 180 mil vagas.

LAÍS ALEGRETTI E RENATA VERÍSSIMO, Agencia Estado

21 de junho de 2013 | 15h09

A geração de empregos no mês passado ficou 48,43% abaixo do resultado visto em maio de 2012, pela série sem ajuste. Na série com ajuste, houve queda de 63,20% em relação a igual mês do ano passado. No acumulado do ano de 2013, houve criação líquida de empregos formais de 533.737 vagas, sem ajuste, e de 669.279, com ajuste.

O saldo líquido de empregos formais gerados maio é o menor para o mês desde 2003. resultado, destaca o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), mantém a trajetória de expansão, mas revela uma perda de dinamismo quando comparado aos resultados do mesmo mês de anos anteriores.

Segundo o governo, o comportamento pode ser justificado, em parte, em função de um possível deslocamento da demanda por trabalhadores para os próximos meses, em razão do cenário internacional, associado à redução da expectativa dos agentes econômicos.

De acordo com o Caged, as demissões em maio, de 1.755.094, também foram as maiores para o período, enquanto as admissões em maio, de 1.827.122, representam o segundo melhor resultado para o mês. Para o Ministério do Trabalho, os dados mostram a capacidade da economia de manter o número de contratações.

Tudo o que sabemos sobre:
Cagedmaio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.