Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

País mantém 4º lugar na venda de carros, aponta estudo

Mesmo com a redução de 7,8% na venda de automóveis no País em julho, o Brasil se manteve como o quarto maior mercado global de automóveis no mês, aponta estudo da consultoria Jato Dynamics do Brasil. No sétimo mês do ano, foram realizadas 323 mil vendas ante 351 mil do mesmo mês de 2012.

GUILHERME WALTENBERG, Agencia Estado

16 de setembro de 2013 | 18h29

A China manteve a liderança do ranking, com 1,33 milhão de carros vendidos no mês de julho, desempenho 13,5% superior em relação ao mesmo mês do ano anterior. No segundo lugar, aparecem os Estados Unidos, com 1,31 milhão de automóveis, 13,9% a mais que em 2012 e o Japão, com 468 mil automóveis, queda de 8,2%.

Os dados da China incluem apenas veículos de passeio, diferentemente do restante dos países, cujos números englobam carros e comerciais leves.

Na sequência do Brasil, completam o ranking das dez primeiras colocadas em julho a Alemanha, com 272 mil automóveis vendidos no mês, 2,2% a mais que no ano anterior; Rússia (234 mil, queda de 8,2%); Índia (210 mil, queda de 8,8%); França (181 mil, alta de 1,2%); Grã Bretanha (180 mil, alta de 11%) e Canadá (159 mil, alta de 7,2%).

No acumulado do ano, o Brasil também aparece na quarta posição, com 2,03 milhões de veículos vendidos, alta de 2,4% na comparação com o ano passado. Em primeiro lugar aparece China, seguida por Estados Unidos e Japão. Na quinta posição está a Alemanha. Na mesma época de 2012, o Brasil estava em quinto lugar, atrás do país europeu.

Marcas

A marca de carros com o melhor desempenho global em julho foi a Toyota, que vendeu 557 mil unidades no mês, queda de 1,6% na comparação com 2012. Na sequência apareceram Volkswagen (474 mil, queda de 0,1%), Ford (432 mil, alta de 14,8%), Chevrolet (366 mil, alta de 8,2%) e Nissan (326 mil, alta de 4,5%).

Tudo o que sabemos sobre:
mercadoautomóveis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.