País não está envolvido na crise imobiliária, diz Meirelles

Segundo presidente do Banco Central, 'instituições financeiras estão em nível sólido, confortáveis'

Tiago Décimo, do Estadão,

08 de novembro de 2007 | 12h06

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou nesta quinta-feira, 8, que "o Brasil não está envolvido na crise do mercado imobiliário, nem direta ou indiretamente". "As instituições financeiras estão em nível sólido, confortáveis e é bom que se mantenham assim", disse ele, que participa da Conferência Internacional de Crédito Imobiliário, em Salvador. Segundo Meirelles, o mercado imobiliário está vivendo um momento importante de ajuste. "Momento de expansão que o Brasil está atravessando agora, são os momentos certos para adotar medidas prudenciais adequadas, assim evitando problemas. A grande lição que estamos apreendendo é a lição prudencial para que os bancos possam atrair a correta contração de risco. Temos muito espaço para crescer com segurança nesta área". Sobre a estabilidade econômica, ele disse que "temos um Banco Central comprometido com a meta de inflação. Temos um banco para olhar tudo isso, os problemas externos, e tomar qualquer medida necessária para manter a inflação dentro da meta". Reservas O presidente do Banco Central defendeu o crescimento das reservas cambiais do País. "Reservas crescentes e robustas, aliadas a estabilidade econômica e dívida pública cadente, dão segurança para que o mercado como um todo possa crescer". Ele descartou a possibilidade de estabelecimento de um teto para o volume de reservas.

Tudo o que sabemos sobre:
Henrique Meirellescrise financeira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.