País tem 57% das atividades bancárias da América Latina

O Brasil, o México e o Chile reúnem 84% das atividades bancárias da América Latina, sendo que o mercado brasileiro, sozinho, responde por 57% do total, destacou hoje o diretor de estratégia e análise do Banco Santander na América Latina, José Juan Ruiz.Ele disse estar "muito otimista" em relação ao futuro do sistema bancário nesses três países, em palestra realizada hoje em evento do Instituto Internacional de Finanças (IIF, na sigla em inglês), no Rio. Segundo ele, entre os Brics (grupo de países emergentes que reúne as economias do Brasil, Rússia, Índia e China) há vantagem para os países latino-americanos porque já têm a economia aberta para a economia internacional e contam com vários grupos multinacionais operando na região.RendaOutro ponto positivo da atualidade nos três países que reúnem a maior parte do sistema bancário latino-americano, segundo ele, é a emergência de uma nova classe média, em conseqüência do aumento do rendimento e da melhoria da distribuição de renda.Segundo Ruiz, o Brasil criou, nos últimos quatro anos, 4 milhões de domicílios de classe média o que significa que, a cada ano, 1 milhão de famílias de classes mais baixa de rendimento ascenderam à classe média."Se o crescimento econômico for mantido e a inflação continuar controlada a América Latina estará em situação normalíssima em 2015", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.